Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes produzem materiais didáticos sobre personalidades mineiras
conteúdo

Notícias

Estudantes produzem materiais didáticos sobre personalidades mineiras

Os materiais foram produzidos durante a fase 5 da ONHB

publicado: 14/08/2019 14h02, última modificação: 22/08/2019 14h57

As equipes do Campus Betim participantes da 5ª fase da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) disponibilizaram para consulta e uso, os trabalhos produzidos durante essa etapa, que teve como tarefa a produção de materiais didáticos sobre personagens pouco conhecidos no ensino de história. 

De acordo com o professor Lucas Pereira, a proposta era simular um capítulo de livro didático, sobre um personagem “excluído da história nacional”, para o oitavo e nono ano do ensino fundamental ou para as três séries do ensino médio.  "Os estudantes tiveram liberdade para escolher os personagens, que foram militantes dos direitos humanos, dos movimentos feministas e negros, ou expressões da literatura e da ciência nacional. O trabalho gerou produtos muito interessantes e de personagens que eu nem conhecia, como a própria Gilse Cosenza, escolhida pela equipe finalista do nosso campus", explicou Lucas.

Para a professora Martha Rebelatto, a ONHB tem uma metodologia diferenciada em relação a outras competições de conhecimento, com trabalho em equipe e a realização de pesquisas. "Há uma aproximação com a pesquisa histórica, com a interpretação de documentos, jornais, revistas, imagens e vídeos. Isso contribui para a construção de habilidades e ferramentas para compreender presente", comenta Martha.

Confira abaixo a relação de jornais produzidos:

Beatriz Brandão. Mulheres escritoras: a poetisa que desafiava o patriarcado.

Benjamim Chaves. Da escravidão ao palco: história, arte e resistência. O primeiro palhaço negro do Brasil.

Célia Xakriabá. Personagens e resistência: dilemas e avanços da democracia brasileira. A jovem indígena que desafia os dilemas da recém-nascida experiência democrática brasileira em nome de seu povo.

Dazinho. As leis trabalhistas e as lutas do sindicato na mina de Morro Velho.

Eustáquia. Ditadura: o corpo faz história. As expressões corporais entram em cena como resistência a um regime repressivo.

Frei Gilvander. O direito à terra como um direito humano. O Frei à serviço do povo.

Gilse Cosenza. O grito dos excluídos: movimento estudantil, comunismo e repressão.  A atuação de Gilse Consenza em movimentos sociais durante a ditadura militar no Brasil.

Henriqueta Lisboa: o resplendor por trás do esquecimento. A ilustre vida da mineira que, mesmo detentora de obras significativas, continua desconhecida pelos brasileiros.

Marcos Cardoso. Movimento negro e identidade. A história de Marcos Cardoso e sua atuação no MNU em Belo Horizonte.

Marcus Matraga. Dos manicômios ao divã. A luta enfrentada por Matraga a fim de humanizar os tratamentos psicológicos no Brasil.

Mestre Conga. Cidadão do samba.

Sissi. Histórias subversivas: mulheres, operários e a ditadura militar. A participação feminina nas greves de trabalhadores de 1968 em Contagem-MG.

Wander Piroli. História e Literatura: prostitutas, operários e periferia em Belo Horizonte. O jornalista e escritor mineiro que dialoga com o cotidiano popular.