Você está aqui: Página Inicial > Notícias > De alunos, para alunos: Encontro pela Vida coloca saúde mental em evidência no Campus Ouro Preto
conteúdo

Destaques

De alunos, para alunos: Encontro pela Vida coloca saúde mental em evidência no Campus Ouro Preto

por Tatiana Toledo publicado: 12/02/2019 12h27, última modificação: 12/02/2019 12h57

Um espaço acolhedor, criado por estudantes e voltado para estudantes: assim é o Encontro pela Vida. Idealizada por alunos de cursos técnicos integrados do Campus, a iniciativa promove encontros com o propósito de propiciar momentos agradáveis e dinâmicos, durante os quais os participantes podem falar abertamente sobre assuntos que geralmente afligem os adolescentes, como trotes, bullying, depressão, ansiedade, entre outros.

A elaboração dos encontros é realizada durante reuniões com participação dos alunos, da médica e da psicóloga do Campus Ouro Preto. “A forma como estes encontros ocorrem facilita a abertura dos temas, pois é um espaço de acolhimento com dinâmicas que, embora tratem de assuntos sérios, conseguem fazê-lo de forma leve e participativa. É um momento de aliviar as angústias e, principalmente, achar caminhos para dissipá-las”, explica a psicóloga Gisele Baêta.

Os encontros têm contado, em média, com a participação de 20 estudantes. Mas para César Felipe, um dos idealizadores da iniciativa, a participação dos alunos ainda é considerada baixa. A ideia é alcançar um número cada vez maior de participantes.

Janeiro branco

A última edição, realizada em janeiro, abordou temas como saúde mental e “janeiro branco”, campanha anual que objetiva levar as pessoas a pensarem sobre o propósito das suas vidas e a qualidade dos seus relacionamentos, suas emoções, pensamentos e comportamentos.

“Esta campanha é dedicada a colocar os temas da saúde mental em evidência, em nome da prevenção ao adoecimento emocional. No encontro, incluímos dinâmicas para falar sobre como é importante apoiarmos e ajudarmos quem está ao nosso lado. Tivemos também um momento para que os alunos presentes falassem sobre suas experiências quanto ao ingresso no Instituto, o que os incomodou, o que foi legal e como gostariam que tivesse sido essa experiência. Acredito que é de grande valia conversar sobre isso com os demais discentes. Os veteranos sabem como contribuir para melhorar a recepção e o início da jornada do novato, que entra num mundo completamente diferente do que tinha vivido até entrar no IFMG, com o aumento das cobranças e da carga horária. Os veteranos podem ser o principal apoio necessário para quem está começando”, enfatiza César Felipe.

Desdobramentos

Segundo a psicóloga Gisele Baêta, a iniciativa dos alunos em construir esse espaço é considerada muito importante, o que rendeu aos estudantes organizadores dessa iniciativa um convite para participarem da Comissão Permanente de Atenção à Saúde, instituída no Campus em novembro de 2018. “Esta comissão irá realizar diversas atividades durante todo o ano, com a intenção de diluir as ações do ´janeiro branco´ e do ´setembro amarelo´, pois sabemos que, principalmente após o mês de setembro, o número de suicídios ou de tentativas de suicídio aumenta significativamente”, ressalta.

O próximo Encontro pela Vida está previsto para o início do novo semestre letivo.