Você está aqui: Página Inicial > Pesquisa > Projetos > Junho de 2015 a Agosto de 2016 > Ciências da Saúde > Avaliação da propaganda de medicamentos
conteúdo

Avaliação da propaganda de medicamentos

por Thiago Gomes publicado 09/01/2018 11h10, última modificação 09/01/2018 11h10

Medicamentos são produtos que têm por finalidade diagnosticar, prevenir ou curar doenças, bem como aliviar seus sintomas. Apesar disso, eles também podem representar um risco para a população, pois grande parte dos brasileiros compram medicamentos sem a devida orientação. De modo preocupante, dados oficiais demonstram que medicamentos são a principal causa de intoxicações no país. A utilização crescente de medicamentos é fortemente determinada por propagandas das indústrias farmacêuticas. Sua importância revela interesses políticos e econômicos na saúde. Geralmente, as campanhas publicitárias associam os medicamentos a pessoas saudáveis, felizes, realizadas, além de não apresentarem advertências claras quanto aos seus riscos. A legislação brasileira em vigor que regula as propagandas de medicamentos é a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 96/2008. Estudos anteriores a essa legislação revelaram que a indústria farmacêutica e as agências de publicidade manipulam informações para promover a venda de medicamentos. Entretanto, poucos são os estudos que avaliam a qualidade das propagandas e sua adequação à legislação após o advento desta resolução. Assim, este projeto tem por objetivo avaliar a qualidade das propagandas de medicamentos e sua adequação às exigências da legislação brasileira. Para tanto, serão avaliadas propagandas voltadas para a população em geral, bem como para profissionais de saúde. Almeja-se, assim, identificar o comportamento das indústrias frente à legislação brasileira, bem como os pontos desta resolução que requerem ajustes.

 

Orientador: Míriam Conceição de Souza Testasicca

Co-orientadores: Margaly Aparecida de Aguiar Vita, Talita Macedo de Araújo