Você está aqui: Página Inicial > Mais disposição no dia a dia e integração entre servidores Projeto Caminhar, do Campus Ouro Preto, apresenta os primeiros resultados
conteúdo

Notícias

Mais disposição no dia a dia e integração entre servidores Projeto Caminhar, do Campus Ouro Preto, apresenta os primeiros resultados

publicado: 27/10/2017 14h31, última modificação: 27/10/2017 14h31

Promover saúde, qualidade de vida e momentos de integração entre os servidores. Esse tem sido o propósito do Projeto Caminhar, iniciado há cerca de dois meses no Campus Ouro Preto. Coordenada pelo Setor de Saúde, a iniciativa tem autoria do médico Sérgio Luiz Affonso e recebe apoio dos professores Ana Paula e José Porfírio, da área de Educação Física.

As atividades ocorrem nos turnos da manhã e da tarde, às segundas, quartas e sextas-feiras, e contam com 31 participantes. Após uma série de exercícios de alongamento e aquecimento, técnicos administrativos e professores percorrem aproximadamente 3 km, o equivalente a três voltas na pista de caminhada que contorna a Instituição. “A meta é ir melhorando essa marca com o tempo”, ressalta a coordenadora do Setor de Saúde, Solange Mendes.

Tudo é feito de forma a tornar a atividade segura para todos os participantes. De acordo com a coordenadora, os servidores passaram por uma avaliação médica no início do projeto e estão sendo acompanhados semanalmente, com aferição de pressão. A enfermeira do setor avaliará as mudanças físicas pelas quais os participantes passarão ao longo do tempo. Serão realizadas, ainda, avaliações médicas, sempre que necessário.

Ainda segundo Solange, o projeto surgiu a partir de uma demanda percebida dentro da Instituição. “Notamos que os servidores ansiavam por atividades assim dentro do Campus. Nem todos podem pagar uma academia. Outros não dispõem de tempo para tal. Além disso, estamos proporcionando integração entre os servidores de diversos setores, algo que vem se perdendo devido não só ao crescimento da instituição, mas também à tecnologia e ao uso de novas ferramentas de comunicação. Por fim, estamos promovendo qualidade de vida e saúde, nosso objetivo principal”, explica.

Participantes do projeto contam o que os motivou a participar do projeto Caminhar no Campus Ouro Preto e as transformações já percebidas por eles:

“Ao longo da vida temos muitas demandas: estudo, casa, família, trabalho, amigos e por muitas vezes nos relegamos para segundo plano. Foi o que aconteceu comigo. Agora estou buscando retomar minhas metas pessoais e uma melhoria na qualidade de vida: nada de stress ou correria. O projeto se enquadra nesta fase da minha vida. Sozinha seria difícil, mas o desenvolvimento da atividade em equipe anima a continuar. Aprecio muito a iniciativa da equipe do ambulatório médico, dos professores da área de Educação Física, em especial de Porfírio e Ana Paula e, sobretudo, o empenho pessoal da coordenadora Solange em relação ao projeto. A proposta é boa, está bem planejada e bem executada, assim como o acompanhamento diário feito com esmero.”

Danielle T Penna e Fortes

 

“Entrei para o projeto porque preciso caminhar para tratar uma osteopenia, e também porque não estava fazendo nenhuma outra atividade física, tão necessária ao meu bem estar geral. Está sendo uma grande oportunidade! Não tenho nenhuma queixa a fazer. Estou tendo muito mais disposição. Estou adorando!”

Liliam Ferreira Cunha de Melo

 

“Participar do projeto, além de motivar a cuidar mais da saúde, propicia integração entre os colegas. É uma iniciativa excelente que, além de fomentar e incentivar a prática da caminhada orientada, demonstra que o cuidado com as pessoas pode ser feito por meio de ações simples e com poucos recursos. A mudança de hábito é processual, a diferença virá com a prática. Espero que o projeto seja parte de um programa institucional e que, mais que promover a saúde, propicie também mais interação entre os participantes.”

Líria Lara Soares