Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Boa vizinhança
conteúdo

Notícias

Boa vizinhança

Projeto analisa as dinâmicas econômicas nas regiões próximas a unidades da Rede Federal
publicado: 30/08/2019 12h44, última modificação: 30/08/2019 12h44
  • "> Projeto analisa as dinâmicas econômicas nas regiões próximas a unidades da Rede Federal

Adensamento. Esse é um conceito ligado à ideia de concentração de algum ramo dos setores produtivos em determinadas localidades. A noção está na base de uma pesquisa conduzida pelo professor Eli Fernando Tavano Toledo, do IFSul de Minas - Campus Poços de Caldas, dentro dos trabalhos do Observatório, que busca analisar zonas produtivas localizadas nos arredores de instituições de ensino que fazem parte da Rede EPT em Minas Gerais

Essas “microrregiões” encontram-se, geralmente, em áreas rurais e o mapeamento das atividades econômicas dessas localidades é um dos objetivos da pesquisa. O professor explica que, à medida que a concentração de determinado ramo cresce, sua classificação pode ser alterada. São três as classificações em ordem de complexidade: adensamento, arranjo produtivo local (APL) ou cluster. A pesquisa pretende, portanto, analisar e classificar esses níveis de complexidade das atividades econômicas que se desenvolvem em municípios que apresentam Institutos Federais em Minas. 

Inicialmente, o tema estava restrito à análise da cadeia produtiva do café, muito presente no sul do estado. Porém, com o decorrer do projeto o tema se ampliou e, agora, abrange também outras atividades econômicas. 

Segundo o professor, a metodologia utilizada na pesquisa se baseia em métodos investigativos. Em um primeiro momento, está sendo produzida uma análise bibliográfica, teórica. Posteriormente, a parte empírica, ou seja, o trabalho de campo, ocorrerá a partir de visitas à unidades da Rede Federal de Minas. Essas visitas, previstas para o primeiro semestre de 2020, serão registradas e cartografadas e, a partir delas, será possível a classificação do tipo de aglomeração, ou atividade econômica presente em cada área.

Decisão do tema

A escolha de trabalhar com essas regiões, de acordo com o pesquisador, foi muito influenciada pela própria missão dos Institutos Federais. Isso porque a pesquisa é muito voltada à análise e às possíveis contribuições das unidades federais de ensino no que tange o desenvolvimento local e regional. “Os Institutos Federais são as instituições que mais estão geograficamente ligadas ao local onde se instalam”, comenta Eli Toledo.

O professor ainda acredita que o trabalho deve auxiliar no fomento desse desenvolvimento regional de uma forma contundente. A pesquisa fornecerá aos institutos informações sobre as principais atividades econômicas das cidades. Com isso, as direções dessas unidades de ensino poderão se adaptar e, cada vez mais, se integrar à essa comunidade urbana. Portanto, na visão do professor, a pesquisa é capaz de promover diversas pontes entre o Instituto e atividades produtivas da região.

Por fim, Eli destaca a diversidade presente no estado de Minas Gerais e, ainda, a importância de se estudar essa temática e pensar nas especificidades econômicas de cada região. “O estado possui desequilíbrios e diferenças regionais muito grandes, criando a sensação de vários estados em um só”, coloca o pesquisador. Por isso, na visão dele, os Institutos Federais são muito importantes.