Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Centro de estudos pretende incentivar o desenvolvimento da Rede Federal no Estado
conteúdo

Notícias

Centro de estudos pretende incentivar o desenvolvimento da Rede Federal no Estado

publicado: 18/07/2018 00h00, última modificação: 02/08/2018 13h59

Uma rede de pesquisadores destinada a gerar conhecimento com base nas realidades local e regional das instituições pertencentes à Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Rede EPCT): com tal finalidade, está sendo criado o Observatório do Mundo do Trabalho de Minas Gerais.

Participam da ação os cinco Institutos Federais (IFs) do Estado, além do Cefet-MG. A partir da liberação de verba da Setec/MEC, a iniciativa pretende dotar as instituições de um centro de estudos dedicado a coletar e analisar informações sobre a dinâmica do mundo do trabalho nas regiões influenciadas, apoiando o planejamento estratégico dessas instituições.

Objetiva-se, nesse sentido, aliar a pesquisa aplicada ao desenvolvimento institucional. Tudo isso para ofertar estudos sobre a realidade socioeconômica do Estado à gestão. Por meio de edital, em junho foi selecionado o gestor do programa – Lucas Maia dos Santos –, docente responsável, entre outras funções, por coordenar todas as atividades do observatório.

“A ideia é criar uma rede de pesquisadores engajados com esse projeto desafiador, que é a constituição dos IFs como polos de desenvolvimento regional. As pesquisas visam apoiar a tomada de decisão, fundamentando o planejamento e ampliando o impacto das ações da Rede Federal no Estado”, ressalta o pró-reitor de Extensão do IFMG, Fernando Braga.

As áreas temáticas a serem tratadas envolvem estudos econômicos e regionais, mapeamento de adensamento vocacionais, análise de projetos de curso, avaliação de egressos, análise de perfil de pesquisadores, entre outros. Por meio do observatório, serão beneficiados as instituições envolvidas – demandando informações estratégias para a tomada de decisão; a comunidade, que vai receber a oferta de serviços alinhada com as demandas do mundo do trabalho; além do setor produtivo, que será contemplado com um canal para informar as demandas de transferência de tecnologia.