Você está aqui: Página Inicial > Notícias > CPA: comissão divulga relatório institucional 2018
conteúdo

Notícias

CPA: comissão divulga relatório institucional 2018

Presidente da Comissão Própria de Avaliação, Alessandro Almeida, falou sobre questões relacionadas à CPA bem como sobre o relatório finalizado recentemente. Complementando as informações, a secretaria da Comissão, Denise Santana e o vice-presidente, Leandro Evangelista, também teceram comentários.
publicado: 09/09/2019 13h58, última modificação: 09/09/2019 13h58

A CPA é responsável pela avaliação de vários aspectos relacionado às instituições de ensino superior em todo o país?

Alessandro: Sim, de fato é difícil adotar um parâmetro de avaliação que consiga abranger as instituições em todos os aspectos, então o MEC criou cinco eixos para tentar fazer isso da melhor forma possível. Um dos objetivos é estabelecer coerência e continuidade no que diz respeito aos dados apresentados. Basicamente, esses cinco eixos são: 1) Planejamento e Avaliação Institucional; 2) Desenvolvimento Institucional, que envolve sua missão e plano além da responsabilidade social da Instituição; 3) Políticas Acadêmicas, que envolvem Ensino, Pesquisa e Extensão, comunicação com a sociedade e o atendimento aos estudantes; 4) Políticas de Gestão, que tratam da Gestão, Recursos Humanos e sustentabilidade financeira; 5) Infraestrutura Física.

A Comissão da CPA acaba de finalizar um relatório. Do que se trata exatamente esse relatório?

Alessandro: O Relatório de Autoavaliação Institucional Parcial de 2018 é um compilado de todas as informações relacionadas às 18 unidades acadêmicas do IFMG. Basicamente, cada campus tem uma comissão local que promove sua autoavaliação.

Por que o uso da palavra “Parcial” no relatório?

Alessandro: A palavra parcial diz respeito ao fato de que o relatório é o primeiro referente ao triênio 2018-2020, lembrando que este é o formato de trabalho da CPA (uma avaliação completa a cada 3 anos), conforme previsto no SINAES (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior). Então, neste relatório foram tratados os eixos Desenvolvimento Institucional e Políticas de Gestão.

E como ter acesso o relatório?

Alessandro: O relatório já está  na página da CPA  junto a outros produzidos anteriormente.

Como esse primeiro relatório pode contribuir tanto para a compreensão do processo avaliativo, como para a melhoria do IFMG?

Alessandro: Os resultados do relatório anual são expressados por meio de fraquezas e potencialidades que foram apontadas pelos membros da instituição. Conhecendo esse material, é possível participar do processo como um todo (inclusive do atual questionário, que deve ser respondido até 30 de setembro) com maior propriedade. Outro ponto significativo é que, a partir desse relatório, os gestores da Reitoria e dos campi podem criar novas ações ou conduzir novos trabalhos, com o objetivo de ajustar ou melhorar aspectos da Instituição.  

 

Como representante da Procuradoria Educacional Institucional, em que sentido a CPA contribui para que o IFMG seja bem avaliado junto ao SINAES (Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior)?

Denise: O relatório da CPA é a síntese e análise dos resultados coletados por meio da autoavaliação institucional interna. A sua finalidade principal está atrelada à melhoria da qualidade da educação superior, de acordo com a legislação do SINAES. Todos os cursos de graduação passam por avaliação e renovação de reconhecimento. Dessa forma, as avaliações dão suporte essencial no constante planejamento e execução das políticas institucionais, em prol da melhoria na qualidade dos cursos ofertados no IFMG. 

Considerando seu papel como vice-presidente da CPA e representante da TI, de que maneira a CPA garante a participação de todos?

 Leandro: A CPA possui dois membros da DTI que dão apoio técnico para o processo, ficando responsável, dentre outras coisas, pelo sistema usado na pesquisa. A aplicação é feita online por meio de um software livre (open source) chamado LimeSurvey. Esse software possui, entre suas funcionalidades, o sigilo das respostas dos participantes e seu anonimato. O acesso pode ser processado a partir de qualquer local e horário, sem o intermédio ou a participação de servidores no preenchimento das respostas. Cada unidade também poderá extrair os dados do seu campus e gerar gráficos pela própria ferramenta ou exportar para uma planilha do Excel.

    Assista ao vídeo para saber mais!