Você está aqui: Página Inicial > Notícias > EnergIF: Estudantes do Campus Betim constroem biodigestores
conteúdo

Acontece nos Campi

EnergIF: Estudantes do Campus Betim constroem biodigestores

publicado: 14/09/2018 11h11, última modificação: 14/09/2018 11h11

Os estudantes do terceiro ano do curso técnico em Química do Campus Betim estão construindo biodigestores para a produção de biogás, atividade promovida pelo projeto interdisciplinar "Sustentabilidade Ambiental", desenvolvido com a participação de docentes das áreas de química, biologia, linguagens e geografia. A atividade está sendo coordenada pelo professor Luiz Fernandes, e envolve os professores Aline Arruda, Fabiano Silva, Letícia Alvarenga, Marcela Matteuzzo, Paulo Borges e Silvéria Souza.

O professor Luiz explicou que esse projeto é desdobramento de sua participação em capacitação na área de Biogás promovido pelo Ministério da Educação, em parceria com o governo alemão e a empresa ME-LE Energietechnik GmbH. A capacitação é parte integrante do Programa EnergIF, que visa a criação de uma cultura em energias renováveis e eficiência energética na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.a diversificação da matriz energética nacional.

A professora Letícia explicou que o objetivo do trabalho foi construir um biodigestor com a possibilidade de utilizar resíduos alimentares como substrato para a geração de biogás através de microrganismos fermentadores. Para a professora Marcela, que aborda o tema sustentabilidade em sala de aula, o projeto propõe a produção de energia elétrica em pequena escala, de forma sustentável. Comentou, ainda, que o gás metano produzido, ao gerar energia elétrica através da queima, será transformado em gás carbônico, que é um gás de efeito estufa menos impactante que o gás metano.

As estudantes Alessandra Teles, Amanda dos Santos, Ana Paula Lebrão, Larissa Rabelo e Lorrana Morais, explicaram que os resíduos serão armazenados em um galão de água mineral, que será aquecido em banho-maria. A água do banho-maria será aquecida com energia solar, passando por uma mangueira preta. Esse calor será potencializado por meio de uma superfície refletora produzida com caixas de leite. Outros grupos irão trabalhar com o biodigestor enterrado.

O professor Luiz ressaltou que em breve será oferecido o curso FIC "Formação de Operadores de Estações de Tratamento de Esgotos com aproveitamento energético de Biogás".