Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação do IFMG se reúne na Reitoria
conteúdo

Notícias

Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação do IFMG se reúne na Reitoria

Professores do Instituto se encontraram para discutir os rumos da educação no país e propor diretrizes práticas de pesquisa
publicado: 24/05/2019 16h46, última modificação: 24/05/2019 16h46

Pela primeira vez de forma presencial, o Geduc (Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação) se encontrou, em 22 de maio, na Reitoria do IFMG, para definir os caminhos de pesquisa a serem adotados. O evento, que ocorreu das 9h às 16h, contou com dois momentos de discussão. Uma palestra com o sociólogo e cientista político brasileiro Rudá Ricci abriu as atividades. Posteriormente, no período da tarde, uma roda de conversa entre os integrantes do grupo deu sequência ao encontro.

A palestra ministrada por Rudá Ricci intitulada “Os desafios do Educar: Educação em tempos difíceis” colocou em pauta os desafios propostos pela atual conjuntura, debatendo o sistema educacional brasileiro, levando o grupo a discutir as mudanças que precisam ser feitas para que as instituições de ensino possam suprir as novas gerações de estudantes com base em seus meios socioculturais.

Ainda, Rudá analisou o que leva a educação ser da forma como ela é aplicada no Brasil, baseando-se em dois métodos de ensino, o anglo saxão e o latino, ambos bem característicos na didática brasileira. Através disso, o grupo problematizou as dificuldades e pontuando a melhor forma de tornar os corpos estudantis, não apenas treinados para provas, mas também pessoas argumentativas e providas de criatividade. Para finalizar o primeiro momento do encontro, Ricci respondeu questões dos pesquisadores fundamentadas em sua experiência enquanto cientista social.

Já no segundo momento do encontro, o grupo se reuniu efetivamente. Composto por 10 professores de campi como São João Evangelista, Ouro Branco, Betim e Itabirito, o grupo de pesquisa discutiu as linhas e as metodologias de trabalho que serão adotadas na produção acadêmica. Um dos pontos levantados foi a ideia de, nesse primeiro momento, construir um embasamento teórico. Para tal, promover encontros que tenham como principal função a discussão de trabalhos já produzidos por integrantes do grupo ou de artigos de autores importantes na área da educação foi uma das propostas.

Metodologia

Outro ponto muito ressaltado pelos professores foi a ideia de unir trabalhos desenvolvidos de forma individual aos trabalhos desenvolvidos pelo grupo. Para tal, a ideia é adaptar e adequar pesquisas já produzidas pelos docentes às diretrizes do grupo de estudos em educação.

Além disso, como foi colocado por uma das idealizadoras do projeto, Célia Rocha, o reforço do diálogo e da discussão de temas relativos à educação é um dos objetivos. A professora do Campus Ouro Branco coloca a possibilidade de uma construção acadêmica que aconteça de maneira concomitante à discussões e conversas do grupo, de forma a não se preocupar exaustivamente com a produção.

“Precisamos desconstruir uma lógica industrial de produção” - Célia Rocha 

Uma preocupação importante levantada na reunião foi relacionada à possibilidade de extensão dessas pesquisas para além dos campi. O impacto social que as pesquisas podem gerar junto às comunidades próximas aos campi, a relação da prática do professor com o mercado de trabalho e estudos relacionados à temática de ciência e tecnologia, são propostas de trabalho desenvolvidas e ressaltadas pelos professores.

Próximos trabalhos

O projeto inicial, relacionado às reuniões do Geduc, propõe que ocorram duas reuniões presenciais anuais e uma reunião virtual mensal. O próximo encontro deve ocorrer entre os meses de agosto e setembro, sem local definido. Enquanto isso, o trabalho e as discussões serão desenvolvidos via videoconferência.