Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Grupo Observatório da Educação Profissional e Técnica se reúne na Reitoria
conteúdo

Notícias

Grupo Observatório da Educação Profissional e Técnica se reúne na Reitoria

Pesquisadores de quatro instituições da Rede Federal apresentaram andamento das pesquisas e discutem próximos passos do trabalho
publicado: 05/06/2019 10h30, última modificação: 05/06/2019 15h09

A reunião do grupo de pesquisa Observatório da Educação Profissional e Tecnológica ocorreu em 27 de maio, no prédio da Reitoria. Nas cinco horas de evento, os pesquisadores de quatro instituições federais (IFSULDEMINAS, IFMG, IFSudeste-MG e Cefet-MG) discutiram os projetos de pesquisa propostos pela organização do programa.

O pesquisador Eli Toledo abriu a rodada de apresentações com seu tema “Mapeamento dos Adensamentos vocacionais nas microrregiões onde se localizam as unidades da Rede Federal de Educação Profissional de Minas Gerais”. A pesquisa do professor do Campus Poços de Caldas visa mapear zonas e atividades econômicas que se desenvolvem no entorno de instituições federais mineiras. Em seguida, a pesquisadora Katia Alves, responsável pelo tema “Análise do desempenho dos egressos da Rede Federal no mercado de trabalho”, apresentou o andamento da pesquisa que
Grupo de pesquisadores desenvolve pesquisas que auxiliam gestorespretende analisar as atividades profissionais desenvolvidas por ex-alunos após deixarem os institutos federais mineiros.

Ainda na parte da manhã, o docente do Cefet-MG, Bráulio Chaves, discutiu a coleta de dados relacionados aos docentes e extensionistas que estão ligados à Rede Federal em seu tema “Perfil dos pesquisadores e extensionistas da RFEPCT em MG”.

Demais projetos

Na parte da tarde, mais dois pesquisadores trouxeram seus temas para a exposição. O professor Sandro Fernandes, também do Cefet-MG, expôs a metodologia da pesquisa intitulada “Proposição de itinerários formativos para as unidades da Rede”. O projeto visa à criação de uma ferramenta de inteligência artificial que possibilite o mapeamento da estrutura de Reunião marcou o primeiro encontro presencial do grupoensino de instituições federais, de modo a indicar a possibilidade de verticalização. Ou seja, o desenvolvimento de cursos em diferentes níveis, como mestrado e doutorado, por exemplo, de uma mesma área, em um mesmo campus.

Fechando as explanações, Thiago Magela, do Cefet-MG, apresentou o tema “Atividades econômicas portadoras de futuro e os eixos tecnológicos da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica”. Na discussão, o docente tratou a respeito de como identificar atividades econômicas portadoras de futuro nas proximidades dos campi. Para tal, o desenvolvimento de uma ferramenta interativa que possibilite ao gestor o mapeamento da estrutura dos próprios campi, visando à criação de novos cursos, é uma das propostas da pesquisa.

Encerramento

No momento final do encontro, o pró-reitor de Extensão do IFMG, Fernando Braga, destacou a importância do contato presencial entre os pesquisadores. Segundo Braga, a oportunidade de exposição das pesquisas em conjunto é muito importante para o desenvolvimento das mesmas e do grupo enquanto um coletivo de pesquisadores.

Sobre o observatório

O Observatório da Rede Federal é uma iniciativa das instituições mineirasLucas Maia, coordenador do projeto, mediou as apresentações, em parceria com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC). O grupo tem o objetivo de realizar pesquisas que auxiliem na tomada de decisão dos gestores das instituições. Seis pesquisadores, distribuídos pelos IFSULDEMINAS, Cefet-MG, IFSudeste-MG e IFMG compõem a equipe. A coordenação está na Pró-reitoria de Extensão do IFMG, sob a responsabilidade do professor Lucas Maia, que presidiu o encontro.

Clique aqui e acesse a página do Observatório da EPT