Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Hoje é dia de Ciência: conheça seis trabalhos da automação de processos do cotidiano
conteúdo

Notícias

Hoje é dia de Ciência: conheça seis trabalhos da automação de processos do cotidiano

por Paulo Carvalho publicado: 10/02/2020 14h46, última modificação: 10/02/2020 15h28

A 1ª Semana de Automação Industrial fechou o ano de 2019 com a apresentação de 12 projetos realizados pelos alunos do terceiro ano do curso técnico integrado em Automação Industrial do Campus Ouro Preto. Os professores Paulo Raimundo Pinto e Sílvia Grasiella Moreira Almeida foram os orientadores dos protótipos elaborados pelos estudantes a partir dos conhecimentos adquiridos ao longo de todo o curso. 

Acompanhe, nas próximas semanas, no site e em nossas redes sociais, um especial que irá apresentar cada um dos projetos desenvolvidos e apresentados pelos alunos no evento. 

Hoje você vai conhecer seis trabalhos na área da automação de processos do cotidiano que foram feitos por alunos do IFMG Ouro Preto. 

1 - IFOOD

 IFOOD

Se você é estudante e faz as refeições no restaurante estudantil certamente gostaria de saber qual o melhor horário para almoçar, certo? Evitar filas, saber se aquele seu amigo já está na fila entre outras informações, tudo reunido em um aplicativo! 

Essa é a ideia do IFOOD, que é um protótipo de monitoramento do restaurante estudantil. 

Ele foi desenvolvido pelos alunos André Lopes, Júnior Freitas, Laryssa Fagundes, Lucas Martins e Silvia da Costa e  tem algumas funções como identificar a temperatura ambiente e gerar um resfriamento se for preciso. Através do aplicativo é possível também contabilizar quantas pessoas já passaram pelo restaurante naquele dia. Com uma câmera que faz a transmissão em tempo real, a fila do restaurante pode ser vista, gerando a possibilidade de pensar se é o melhor momento para fazer a refeição.

 

2 - C.A.C.S.S.

 C.A.C.S.S.

Ligar lâmpadas quando entrar e sair dos cômodos, ficar atento a vazamento de gás, controlar a temperatura da casa com ventiladores são preocupações que fazem parte do cotidiano de muita gente. Mas e se a partir de um aplicativo tudo isso pudesse ser monitorado?

O C.A.C.S.S. é um conjunto de dispositivos que facilitam o dia a dia das pessoas simplificando as diversas funções que existem numa casa. Os alunos conseguiram implementar a comunicação entre o dispositivo central e um aplicativo que serviria para acender as lâmpadas, abrir portas e janelas até ligar ventiladores através de um comando no celular. Inclusive, se for identificado gás inflamável ou fumaça, o dono recebe uma notificação no celular. Através de sensores de presença, temperatura, umidade, gás inflamável e fumaça, poderiam por exemplo ligar o ventilador do andar, acender lâmpadas e abrir torneiras da cozinha. Os criadores Arthur Cardoso, Bruno Mesquita, Márcio Júnior e Samara Teixeira perceberam que todas essas funções mostram que é capaz automatizar uma casa a um baixo custo.

 

3 - L.A.V.A.

 L.A.V.A.

Limpar vidros altos, além de uma atividade difícil, pode se tornar perigosa dependendo da forma como é feita. Mas e se existisse algo capaz de limpar esses vidros de forma automática?

L.A.V.A. (Lavador Automático de Vidros Altos) é um protótipo de limpador de vidros altos, comandado por aplicativo e que visa oferecer, a um preço menor, a facilidade de limpar vidros altos sem o trabalhoso processo manual. Podem ser dados comandos, através do celular, de movimentação (para frente, trás, direita e esquerda) bem como ligar e desligar.

O lavador foi desenvolvido pelas alunas Érika Jacinto, Ludmila Fortes, Maíne Pereira e Marcela Del’Gaudio.

 

4 - UAI-E

 UAI-E

Só na passagem de 2019 para 2020 no Rio de Janeiro, um rastro de 351 toneladas de lixo foram deixadas na praia de Copacabana. No primeiro dia do ano funcionários da limpeza tiveram que trabalhar sob o Sol forte, muitos começaram ainda nas primeiras horas do dia. Seria possível uma outra forma de coletar lixo sem o desgaste humano?

O UAI-E é um robô de exploração que foi desenvolvido para coletar lixo em praias. Ele foi pensado para reduzir as desgastantes condições de trabalho vividas pelos catadores de resíduos como: exposição ao sol e baixas temperaturas a noite. Ele foi programado com rodas, garra, sensores de distância e é comandado por um aplicativo. O aplicativo conduz a movimentação do robô por meio de Bluetooth. Ele foi desenvolvido pelas alunas Sarah Ambrósio, Laura Saldanha, Júlia Reis e Maria Clara e agora passa para uma nova etapa, no qual o UAI-E será capaz de jogar o lixo recolhido na lixeira mais próxima.

 

5 - PARKEN

 PARKEN

E se ao invés de dar várias voltas até encontrar uma vaga num estacionamento você pudesse resolver isso de forma rápida e simples no seu celular? Foi pensando em resolver esse e outros problemas que os alunos Iron Alcântara, Ian Arantes, Matheus Pereira e Samanta Souza desenvolveram o PARKEN.

PARKEN é um sistema de estacionamento automático. Ele tenta facilitar o trânsito e administrar o local (estacionamento) através da automação. Será possível coordenar o percurso e também circulação de veículos. Foi criado um aplicativo que vai trazer o cadastro do usuário, informar formas de pagamento, localizar vagas disponíveis.

 

6 - SUBITIS

 SUBITIS

Já imaginou um robô presente no hospital, que a partir de um comando do seu celular, fosse capaz de chegar até você trazendo atendimento emergencial com todos os materiais necessários? Essa foi a ideia de Guilherme Barbosa, Alan Franklin e Marina Novais quando desenvolveram o SUBITIS. 

O SUBITIS é um carro de emergência que pretende dar atendimento médico. Ele é autônomo e visa agilizar atendimentos nos hospitais. Traz em si um armário que tem instrumentos necessários para procedimentos emergenciais. Ele também faz o gerenciamento dos insumos no seu interior e notifica os setores responsáveis em caso de falta. Um aplicativo foi desenvolvido para que, através de um botão presente nele, o carro de emergência pudesse ser chamado.

Clique aqui para conhecer outros dois robôs de exploração que foram desenvolvidos pela turma.