Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Professor do Campus Ouro Preto recebe o Prêmio MEI de docência 2020
conteúdo

Notícias

Professor do Campus Ouro Preto recebe o Prêmio MEI de docência 2020

por Paulo Carvalho publicado: 26/11/2020 17h46, última modificação: 26/11/2020 17h46

O professor Luciano Miguel dos Santos, docente nos cursos técnicos em Metalurgia, Meio Ambiente e Segurança do Trabalho do Campus Ouro Preto, foi premiado na 4ª edição do Prêmio MEI de Docência - Metodologias de Ensino Inovadoras, uma iniciativa do Curso de Pós-Graduação em Docência do IFMG - Campus Arcos. A cerimônia de premiação foi realizada virtualmente nesta quarta-feira, 25.

A iniciativa reconhece as melhores experiências na sala de aula que contribuem com o processo de ensino e aprendizagem nos diferentes níveis escolares: ensino fundamental, médio e superior. Na ocasião, Luciano Miguel recebeu o prêmio de melhor experiência no Ensino Médio com o projeto “Aprendizagem visível de siderurgia para estudantes do curso técnico em Metalurgia”, realizado com alunos do Campus Ouro Preto, em parceria com o professor Orimar Batista dos Reis e sob orientação do professor Jefferson Rodrigues da Silva.

O projeto
Segundo Luciano Miguel, a ideia surgiu durante uma palestra promovida pela Pós-graduação em Docência, ministrada pelo pesquisador John Hattie, criador do conceito de Aprendizagem Visível. Fazendo uso de materiais manipulativos, no caso, bolas de isopor pintadas como átomos e hastes de madeira para representar ligações químicas, foi possível representar reações químicas presentes nos processos siderúrgicos, mais especificamente, o desmembramento de moléculas característico do balanço de massas. “O balanço de massa é usado para calcular quanto de matéria prima deve ser colocada no alto-forno para se obter o produto na na composição química desejada. Cada bolinha de isopor representaria um átomo que compõe a molécula dos elementos utilizados no processo, a ser desmembrada", explica.

Este conteúdo, que envolve conhecimento em química e matemática, não era compreendido com facilidade pelos alunos, na visão do professor. O projeto trabalhou, entre outras ferramentas, o conceito de estilos de aprendizagem, que permite ao professor observar como o discente aprende. A metodologia de Hattie utilizada consiste em aplicar um questionário sobre o conteúdo antes e depois da proposta pedagógica para medir a sua eficácia. "Hattie usa um termo chamado tamanho de efeito, que demonstra quanto a prática pedagógica contribuiu para a aprendizagem. Segundo o pesquisador, o tamanho de efeito médio para a aprendizagem ser visível e significativa tem que ser maior que 0,40 e, ao medir, encontrei o valor de 0,63, o que indica uma prática pedagógica significativa" afirma o docente.

Com o resultado alcançando, o professor deseja inspirar outros docentes: "Não é fácil identificar práticas pedagógicas inovadoras e verificar se são eficientes. Como os trabalhos do prêmio ficam disponíveis para outros alunos da pós-graduação em Docência, eles podem ser replicados em outras áreas", ressalta.

Para saber mais
Conheça os projetos premiados nesta e em edições anteriores do Prêmio MEI de Docência.