Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Campus São João Evangelista inicia produção de 100 mil máscaras para doação
conteúdo

Acontece nos Campi

Campus São João Evangelista inicia produção de 100 mil máscaras para doação

Força-tarefa formada por servidores e terceirizados resgatou máquinas de costura antigas e, com o apoio de parceiros, montou linha de produção para confeccionar máscaras cirúrgicas, que serão distribuídas em 13 municípios da região. Ação semelhante também ocorre em Bambuí.
publicado: 27/04/2020 15h10, última modificação: 11/05/2020 10h36

O trabalho de combate ao novo coronavírus ganha um reforço importante que vem do Campus São João Evangelista. Com o resgate de 14 máquinas de costura que eram utilizadas no antigo setor de confecção da então escola agrotécnica, uma força-tarefa formada por servidores, funcionários terceirizados e voluntários iniciou a produção de máscaras cirúrgicas que serão doadas para o sistema de saúde e as forças de segurança. A meta do grupo é chegar ao número de 100 mil unidades confeccionadas.

Para tornar a empreitada possível, o IFMG firmou parceria com a empresa Route Line (confecção do município de São João Evangelista) e adquiriu a matéria-prima necessária. As máquinas foram transferidas para o ginásio poliesportivo do campus, onde foi criado um ambiente de trabalho respeitando as recomendações do Ministério da Saúde de distanciamento social para evitar contaminação. Todo o ambiente de produção também foi desinfetado pela equipe de limpeza com álcool 70%.

Campus São João Evangelista produz máscaras 07.JPGO grupo, formado por funcionários terceirizados da empresa Adcon e servidores do IFMG, adotou, a princípio, dois turnos de trabalho de quatro horas cada. Eles participaram de uma capacitação, na qual alguns se adaptaram ao trabalho de costura, enquanto outros auxiliam nas diversas etapas do processo. Além disso, cinco costureiras da cidade, indicadas pela Câmara de Dirigentes Lojistas e pela Prefeitura Municipal, estão contribuindo com o projeto.

De acordo com Alisson Carvalho, professor que coordena a iniciativa, o campus está utilizando o tecido TNT para a produção. “Foram adquiridos cinco bobinas de TNT de uso odonto-médico-hospitalar, suficiente para confeccionar 45 mil máscaras. Outros dez rolos de TNT comum e mais cinco doados pela Secretaria Municipal de Saúde serão usados na produção”, conta. O modelo referenciado é o padrão definido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Quando as máscaras ficam prontas, passam pelo processo de embalagem e esterilização. “Essa etapa ocorre no Laboratório de Microbiologia do campus, utilizando as autoclaves do setor. A esterilização tem duração de uma hora”, explica Alisson.

Campus São João Evangelista produz máscaras 13.JPGCom a fabricação das máscaras, inicialmente serão atendidas 13 cidades da região de São João Evangelista, no Leste de Minas. As doações serão direcionadas para instituições como hospitais, asilos, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e outras indicadas pelas secretarias municipais de saúde. O envio deve começar dentro de duas semanas.

Pessoas interessadas em contribuir voluntariamente com a ação, trabalhando ou doando insumos, podem entrar em contato por e-mail no endereço copex_sje@ifmg.edu.br.

Produção de máscaras em Bambuí

Projeto semelhante também está em andamento no Campus Bambuí, onde uma parceira com costureiras da cidade possibilitou a distribuição de máscaras para a população local. De acordo com a professora Meryene Teixeira, uma das coordenadoras da iniciativa, 500 unidades fabricadas com o TNT duplo já estão prontas. “As máscaras são colocadas em cestas básicas destinadas a doações. Atendemos vários pedidos realizados via rede social. Além disso, distribuímos em filas de bancos, lotéricas, padarias e supermercados”, conta a docente, que tem a ajuda da servidora Nayara Penoni, das costureiras da comunidade Edevirge Carvalho e Sileide Silva, além do cortador Zezé Almeida.