Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Docentes do IFMG são selecionados em programa de francês para mobilidade estudantil
conteúdo

Notícias

Docentes do IFMG são selecionados em programa de francês para mobilidade estudantil

Professores dos campi Ouro Branco e Ouro Preto receberão formação para fomentar competências ligadas ao idioma e à cultura francesas. Instituto também foi selecionado para participar do programa de Assistentes de Francês.
publicado: 16/09/2021 18h23, última modificação: 21/09/2021 12h29

Dois professores do IFMG estão entre os aprovados para participar do curso de formação para implantação da metodologia Franmobe (francês para mobilidade estudantil), conforme edital do Conif (Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica). O programa, que teve o resultado publicado nesta quinta, dia 16, vai capacitar servidores da Rede Federal que poderão atuar futuramente no Franmobe e no Programa de Assistentes de Francês, iniciativa na qual o IFMG também foi um dos selecionados em outro edital de abrangência nacional.

Os docentes selecionados, Adilson Ribeiro de Oliveira (Campus Ouro Branco) e Simone Garcia de Oliveira (Campus Ouro Preto) participarão de um curso de formação em Franmobe, oferecido pelo Serviço de Cooperação Educacional e Linguística da Embaixada da França, em parceria com o Cefet-MG A formação, que será realizada de 20 de setembro a 15 de dezembro de 2021, combina a aquisição das competências em francês com objetivos acadêmicos e interculturais.

"É uma possibilidade muito rica e espero contribuir com a formação dos nossos estudantes para a mobilidade acadêmica em universidades francesas."

De acordo com o professor Adilson Ribeiro, trata-se de uma iniciativa importante para a Rede Federal e para o IFMG. "O Franmobe traz uma possibilidade muito rica para nossos estudantes e espero contribuir com a formação deles para a mobilidade acadêmica em universidades francesas", avalia professor Adilson que, por sua vez, vivenciou ele mesmo a experiência de intercâmbio em instituições da França durante sua formação - doutorado sanduíche em Letras na Université de Grenoble-Alpes e pós-doc em Ciências da Educação na Université de Lille.

A professora Simone Garcia de Oliveira, que também é representante da Coordenadoria de Línguas Estrangeiras e assessora de Relações Internacionais do Campus Ouro Preto, considera a capacitação cultural e linguística muito pertinente. "Como o ensino superior na França oferece diversas formações acessíveis a estudantes estrangeiros, é importante que estejamos preparados para auxiliar nossos alunos nessa empreitada. Acredito também que o programa contribuirá para o avanço da internacionalização em nossa instituição e nos trará bons frutos", comenta.

Assistentes de Francês

O IFMG também está entre as instituições selecionadas para participar da próxima edição do programa Assistente de Francês, que consiste em receber franceses que tenham o diploma de pós-graduação para realização de ações pedagógicas, culturais, linguísticas e de cooperação internacional durante o ano escolar. As atividades serão desenvolvidas em parceria com o France Education International, agência do Ministério de Educação Nacional da França. Durante o período de mobilidade, os assistentes de francês ficarão disponíveis para as atividades nas instituições receptoras e serão remunerados por meio de bolsa.

Após ter sido selecionado em um edital de abrangência nacional, o IFMG, por meio da Assessoria de Relações Internacionais, submeteu a proposta de plano de trabalho para o período de estadia do assistente. "Nosso projeto está calcado em três pontos: difusão da língua e cultura francesas para a comunidade do IFMG; fomento a grupos de estudo do idioma nos campi; e preparação para uma participação mais intensa da instituição no Fórum Franco Brasileiro", explica o assessor de Relações Internacionais, Gabriel Carvalho. O aceite dos assistentes é esperado para outubro, com previsão de início das atividades em março de 2022.

Saiba mais - O Franmobe tem como objetivo formar, em francês, os estudantes brasileiros não falantes desse idioma e acompanhá-los em seus projetos de mobilidade junto a uma universidade francesa ou francófona. A formação combina a aquisição das competências em francês com objetivos acadêmicos e interculturais e busca otimizar as chances de inserção bem sucedidas de estudantes brasileiros em meio acadêmico e na vida cotidiana em países de língua francesa.