Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Encontro discutirá temas comuns aos campi avançados de todo o Brasil
conteúdo

Notícias

Encontro discutirá temas comuns aos campi avançados de todo o Brasil

O I Encontro “Avançando pelo Brasil” contará com a participação de unidades avançadas das cinco regiões do país, contando com palestras e mesas redondas abertas ao público e também reuniões fechadas.
publicado: 09/07/2021 11h22, última modificação: 09/07/2021 18h31

“Acreditamos que será uma ótima oportunidade para trocarmos experiências e mostrarmos soluções encontradas para problemas comuns a unidades em todo o país”, explicam os diretores-gerais e idealizadores do I Encontro “Avançando pelo Brasil”, Alex Fernandes Andrade e Leonardo de Paiva Barbosa.

Ambos diretores de campus avançado no IFMG, eles explicam que a proposta do evento surgiu a partir de algumas reflexões durante uma edição da Reunião Anual dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Reditec). Inicialmente pensou-se em um debate regional, no âmbito dos Institutos Federais do estado de Minas Gerais. Contudo, após conversas com diretores de outros campi, de outros estados, observou-se similaridade entre as demandas dessa modalidade de campus. Sendo assim, com o apoio do reitor do IFMG, professor Kléber Gonçalves Glória, o tema foi apresentado a reitores dos outros Institutos Federais do Brasil, durante uma reunião do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). Com a aprovação do conselho, a ideia se expandiu e acabou por envolver campi avançados do Brasil todo.

Da criação à prática

Ainda de acordo com Alex e Leonardo, os campi avançados fazem parte da última fase de expansão da Rede Federal. Então, projetos de lei estabeleceram aspectos gerais como números de professores, técnicos e estudantes, mas não houve tempo para observar, na prática, como isso funcionaria, nos aspectos do ensino, pesquisa, extensão e organização administrativa e orçamentária. Não há documentação específica para os campi avançados, estando as propostas de funcionamento de acordo com a lei de criação dos institutos federais “Então, há algumas diferenças gritantes em relação a um campus da pré-expansão ou da expansão como por exemplo, o número de servidores ( 70 professores e 45 técnicos administrativos ), enquanto nos campus avançados, o número de servidores compreende em 20 docentes e 13 técnicos administrativos, o que gera grandes dificuldades no que diz respeito à gestão e atendimento aos objetivos dos institutos”, explicam.

Um outro aspecto que ambos levantaram é a estrutura física de vários desses campi, que por vezes não é diferente de um campus convencional, mas necessita de investimentos de manutenção similares às outras unidades (como por exemplo, limpeza e segurança). No entanto, o orçamento dos campi avançados é muito menor comparado à outras unidades de uma mesma instituição. Além disso, existe uma grande diferença de funcionamento entre os próprios avançados.

“Todas essas diferenças geraram também soluções criativas, que muitas vezes chegam a surpreender, para driblar as dificuldades. Por isso, entendemos ser importante levar não só os problemas, mas também essas soluções para um evento conjunto, afim de nos fortalecermos”, comentam os diretores dos campi Ipatinga e Ponte Nova. As soluções para diferentes ações aplicadas pelos campi avançados em muitas das vezes estão servindo de exemplo para os demais modelos de campi da rede federal. Ademais, quando analisamos os diversos indicadores estudados na rede, sempre possuímos um campus avançado entre os melhores.   

Com isso, o “Avançando pelo Brasil” contará com a participação de unidades avançadas das cinco regiões do Brasil, contando com palestras e mesas redondas abertas ao público (transmitidos pelo IFMG Play) e também reuniões fechadas.

Equipes responsáveis

O evento é organizado por comissões específicas, formadas por membros de institutos federais  de várias regiões do Brasil. Há uma Comissão Executiva, responsável pela articulação e coordenação das equipes de trabalho,  formada  pelo reitor do IFMG, Kléber Gonçalves Glória, pela Coordenadora do Fórum de Desenvolvimento Institucional (FDI) do CONIF, Aline Sardinha Cordeiro Moraes, Pelo Administrador do IFF, Fernando Rufino de Barros, pelo diretor do IFF campus avançado Cambuci, Luiz Alberto Louzada Hosken, pelo diretor do IFAL campus avançado Benedito Bentes, Alexandre Barros, pelo diretor do IFAM - campus avançado Manacapuru, Fábio Lima, pelo diretor do IFC campus avançado Sombrio, Lucas Barchinski, e pelos diretores do IFMG Campus Avançado Ipatinga, Alex Andrade, e do Campus Avançado Ponte Nova, Leonardo de Paiva Barbosa.

Serviço

Dias 14, 15 e 16 de julho

Transmissão: IFMG Play, Encontro Avançando pelo Brasil (Canal You Tube).

Confira programação: https://www.even3.com.br/apb2021/