Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Equipe do Campus Conselheiro Lafaiete vence competição de dança
conteúdo

Acontece nos Campi

Equipe do Campus Conselheiro Lafaiete vence competição de dança

Unidade participou pela primeira vez do Festival Municipal de Dança Escolar da cidade. Outras 11 escolas também participaram da disputa.
publicado: 11/12/2019 16h05, última modificação: 11/12/2019 16h05
Exibir carrossel de imagens Alunos homenagearam artistas pop mundiais em coreografias

Alunos homenagearam artistas pop mundiais em coreografias

Organizar uma apresentação de dança, pensar na coreografia, no papel de cada integrante e em todos os outros detalhes que envolvem este tipo de expressão artística parece uma tarefa bem complexa, não é? Os alunos do Campus Lafaiete toparam o desafio de desenvolver um espetáculo para participarem, pela primeira vez, do Festival Municipal de Dança Escolar, promovido pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Conselheiro Lafaiete. 

O evento, realizado no dia 23 de novembro, no Teatro Municipal da cidade, contou com a participação de 150 alunos de 11 escolas da região inscritas nas categorias “ensino fundamental I”, “ensino fundamental II” e “ensino médio”. As apresentações contemplaram diferentes gêneros, como o frevo e o samba, e temas, desde combate ao bullying, até homenagem a artistas reconhecidos. O Campus Lafaiete venceu na categoria “ensino médio”, disputando a final com a Escola Estadual Narciso de Queirós, que colecionava títulos das edições anteriores. 

A aluna do 2º ano técnico em Mecânica, Geovana Kamylle, aprovou a participação no evento e destacou o processo de preparação para o Festival. "Os ensaios foram bastante corridos, porém muito divertidos e cheios de energia. Estávamos empolgados desde o começo, e tivemos a compreensão e apoio dos nossos amigos e professores”, pontua.

A estudante conta ainda que o comprometimento dos colegas foi fundamental para superar o nervosismo no dia da competição. “Não vou negar que ficamos um pouco nervosos, mas quando subimos ao palco foi como se as 13 pessoas se tornassem apenas uma, com o único sentimento de fazer algo que realmente representasse aquela sensação de estarmos ali”, completa.