Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudante de Santa Luzia ingressa no projeto de mobilidade acadêmica Lapassion
conteúdo

Acontece nos Campi

Estudante de Santa Luzia ingressa no projeto de mobilidade acadêmica Lapassion

publicado: 08/05/2020 08h38, última modificação: 11/05/2020 10h33

A estudante de Arquitetura e Urbanismo do Campus Santa Luzia, Aline Morais, foi contemplada com uma bolsa para o projeto internacional de mobilidade Lapassion (sigla em inglês para "Latin America Practices and Soft Skills for an Innovation Oriented Network"). Coordenado pelo Instituto Politécnico do Porto (IPP), o programa conta com a participação de outras 12 instituições do Brasil, Chile, Uruguai, Espanha e Finlândia.

Aline Morais foi selecionada para participar do projeto com a temática “Energias renováveis e tecnologias assistidas - Como contribuir para uma sociedade inclusiva e sustentável".  O programa de mobilidade está sendo realizado no Instituto Federal de Goiás – Campus Goiânia, por um período de 10 semanas*.

A trajetória acadêmica da estudante reforça a missão do IFMG de ofertar Ensino, Pesquisa e Extensão de qualidade em diferentes níveis e modalidades, focando na formação cidadã e no desenvolvimento regional. Para Aline, "entrar no IFMG foi um sonho, sempre quis estar em uma instituição pública,  porque acredito em seus valores e sua missão com a comunidade do entorno. Entrei em 2016, quando ainda era aluna do curso de Design de Interiores (atualmente curso 7° período de Arquitetura). A professora Viviane Gomes tinha um projeto que mapeava e analisava as soluções vernaculares desenvolvidas por pessoas sem conhecimento em design, para solucionar as demandas do ambiente residencial.  Este projeto era incrível, me rendeu uma experiência importante, mas principalmente me ensinou a magia da pesquisa", destaca.

O projeto Lapassion no qual Aline está inserida faz parte do programa de capacitação internacional Erasmus+ Capacity Building Program, da União Europeia, gerenciado pela Agência Executiva de Educação, Audiovisual e Cultura (EACEA). Os estudantes contemplados com a bolsa têm origens diversas no que se refere à nacionalidade e áreas de conhecimento. Aline integra, atualmente, uma equipe com estudantes do Brasil, Portugal e Chile.

"Está sendo incrível trabalhar com pessoas tão capacitadas do mundo todo. É uma ótima oportunidade também pra praticar meu inglês e ter muitas trocas culturais.  É um grande desafio e eu estou adorando. Acredito que isso será muito bom pra mim, pois lidar com pessoas tão diferentes ensina muito sobre trabalho em equipe, respeito e empatia. Tecnicamente estou aprendendo muito, nossos tutores são excelentes e muito capacitados.", afirma.

A estudante ressalta que o suporte que encontrou no Campus Santa Luzia foi fundamental para obter sucesso na seleção do programa. "A pesquisa abriu horizonte para uma área profissional. Hoje não me vejo fazendo algo diferente. É muito importante ter um suporte tão bom como encontrei no IFMG. As atividades nos laboratórios são uma excelente oportunidade de aprender, compartilhar e crescer. Hoje faço parte do Gepergo (Grupo de Pesquisa de Ergonomia e Segurança), mas já estive ligada ao Lits (Laboratório Integrado de Tecnologia Social) também. É uma porta que foi aberta e me mostrou um mundo novo de descobertas. A pesquisa hoje é o que mais gosto de fazer. Escrever artigos, compartilhar nossas experiências e resultados. Vejo como uma porta de entrada para um futuro intercambio internacional e mestrado", completa.

* Em virtude da pandemia de coronavírus, as atividades presenciais foram suspensas e o programa está sendo desenvolvido na modalidade EaD.

Confira a entrevista na íntegra.

(Fonte: Comunicação / Campus Santa Luzia)