Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudante do Campus Piumhi registra software na área de Engenharia Civil
conteúdo

Acontece nos Campi

Estudante do Campus Piumhi registra software na área de Engenharia Civil

Software é produto final do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) intitulado “Rotina Computacional para o Dimensionamento de Escada Plissada Biapoiada”.
publicado: 16/11/2022 13h09, última modificação: 16/11/2022 13h09

Com apenas 25 anos, a estudante de Engenharia Civil, do Campus Piumhi,  Yara Camila da Rocha, registrou seu primeiro software junto ao Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) do IFMG. 

Intitulado “SYT - Escada Plissada”, o software levou 10 meses para ser concluído e é projetado para engenheiros que possuam conhecimento básico da disciplina de concreto. O programa funciona a partir do dimensionamento de escadas cascatas que são biapoiadas, ou seja, com apoios dos dois lados, verificando se a geometria adotada, atende as condições de conforto para o usuário de acordo com a norma de acessibilidade (NBR 9050).

Segundo a estudante, o software consegue determinar a área de aço necessária para a estrutura em função dos carregamentos (exemplo: peso próprio, revestimentos, sobrecargas e guarda-corpo), realiza uma análise das deformações do elemento ao longo do tempo, informando se estão dentro dos limites estabelecidos pela norma técnica NBR 6118:2014 “Projeto de estruturas de concreto - Procedimento”. O software também realiza uma análise da geometria adotada pelo usuário, verificando se a mesma atende as condições de conforto e segurança.

A escada cascata ou plissada é considerada um modelo moderno, onde os degraus são interligados entre si, fazendo com que a parte superior fique igual a inferior, dando a sensação de que a escada foi esculpida.

Sobre a finalização do projeto, a estudante ressaltou que teve o apoio das orientadoras do campus e que o resultado foi satisfatório. “Foi uma explosão de sentimentos bons, pois, durante o processo de criação do software várias dificuldades, inseguranças e medos surgiram, mas graças ao apoio e auxílio das minhas orientadoras conseguimos realizar essa conquista! Sou muito grata a todas as pessoas que participaram desse processo de registro principalmente ao IFMG”, disse Yara.

A dedicação aos estudos refletiu-se no desenvolvimento do projeto. Sob orientação  das professoras Thais Azevedo, da área técnica de Engenharia Civil, e Stella Gomes, da área de Programação de Computadores, o software foi apresentado ao NIT e recebeu o Certificado de Registro de Programa de Computador.

De acordo com Adriana Souza, técnica de assuntos educacionais do NIT, o registro protege as expressões contidas no código do programa de computador. “É importante ressaltar que a proteção dos direitos relativos aos programas de computador independe do seu registro, porém registrar o programa no INPI garante maior segurança jurídica ao seu detentor. Além disso, a proteção possui abrangência internacional, compreendendo todos os 176 países signatários da Convenção de Berna”, afirma a técnica.  

De acordo com o coordenador de inovação, Norimar de  Melo, para que um projeto possa receber suporte do NIT, o pesquisador precisa preencher o formulário denominado " comunicação de invenção", além de encontrar muito material sobre propriedade intelectual. Atualmente, o IFMG possui 17 patentes depositadas sendo três concedidas. São seis marcas e 49 programas de computador.

Após a defesa do trabalho de conclusão de curso, marcada para o dia 30 de novembro, no Campus Piumhi, o programa estará disponível para o público. O SYT não possui fins lucrativos e será gratuito.