Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Foguetes: Campus Conselheiro Lafaiete vence competição no RJ
conteúdo

Notícias

Foguetes: Campus Conselheiro Lafaiete vence competição no RJ

Foguete foi lançado a 122 metros e, garantiu primeiro lugar para estudantes do Campus Conselheiro Lafaiete. Campus venceu nas edições de 2017, 2018 e 2019.
publicado: 09/08/2022 15h31, última modificação: 10/08/2022 10h11

Veteranos na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e na Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), o Campus Conselheiro Lafaiete garantiu o primeiro lugar na edição de 2022. O evento - que é realizado anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) - reuniu entre os dias 01 a 04 de agosto, 41 equipes de todo o país, no Hotel Fazenda Ribeirão, em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro.

O IFMG foi muito bem representado pela equipe Galaxy, sob orientação do professor de Física, Fernando Jesus de Oliveira, e formado pelos estudantes Julia Cristina da Silva Amorim, Marcus Vinicius Pereira Rosa e Vinicius Resende do Nascimento, do 2º ano do curso Integrado em Mecânica, que tiveram êxito na competição ao lançar o foguete a 122 metros a partir do ponto de lançamento.

Assista o lançamento | Clique Aqui

Confira a apresentação da equipe | Clique Aqui

A competição é dividida em quatro categorias e conta com a participação de estudantes do ensino fundamental e médio de escolas públicas e privadas do país. O objetivo da MBFOG é avaliar a capacidade dos estudantes na etapa de construção e lançamento do foguete o mais longe possível.

Segundo o professor Fernando de Oliveira, a equipe ganhou na categoria de nível 4, onde o ‘combustível’ do foguete é resultado de uma reação química. “Nossa motivação partiu de projeto de ensino em Física, com a aplicação dos conceitos de cinemática, dinâmica, hidrostática e fluidodinâmica trabalhados nessa disciplina. Também há uma interação com a disciplina Química, uma vez que a reação de impulsionamento do foguete é causada pela interação entre vinagre e bicarbonato de sódio”, disse ele.

Além da apresentação do trabalho desenvolvido, a equipe mineira teve a oportunidade de participar de oficinas de construção de diferentes tipos de foguetes, assistir a inúmeras palestras, apresentações de outras equipes e conferir uma sessão no planetário itinerante da OBA.

Sobre os foguetes

Os foguetes são feitos de garrafa pet, tubo de papel ou canudo de refrigerante. Já o ‘combustível’ é resultado da reação química entre vinagre e bicarbonato de sódio, ou seja, na prática, aprende-se a famosa lei de Isaac Newton, a Lei da Física da Ação e Reação.

A transversalidade de disciplinas foi um ponto de destaque na participação da competição. “A confecção e o lançamento dos foguetes de garrafa PET é uma alternativa muito interessante para motivar os alunos a estudarem diversos temas ligados à Física, à Astronáutica, à Química, entre outras ciências. Este projeto mostra-se assim como uma atividade lúdica e capaz de envolver os alunos na análise e solução de problemas relacionados com uma situação real, tornando-se agentes ativos na construção de seu próprio conhecimento e na formação de sua cidadania. A participação neste evento é uma oportunidade única que os alunos têm de aplicar os conceitos adquiridos em seu curso na construção de foguetes e bases de lançamento, bem como trocar experiências com alunos e professores de outras regiões do país e participar de uma competição saudável em busca do melhor resultado possível de seu projeto”, disse o professor de Física.