Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFMG lança, oficialmente, o portal do Centro de Memória
conteúdo

Notícias

IFMG lança, oficialmente, o portal do Centro de Memória

Projeto visa divulgar a história da Instituição a partir de acervo composto por textos, documentos, fotografias, vídeos e outros registros. Lançamento ocorreu durante o Planeta IFMG.
publicado: 13/07/2021 16h31, última modificação: 13/07/2021 16h31

Como parte da programação do Planeta IFMG e dentro das atividades do II Seminário Saberes da Extensão, no dia 9 de julho foi lançado, oficialmente, o portal do Centro de Memória do Instituto. Durante o evento, foram apresentadas as etapas de proposição e implantação do novo espaço virtual, que está vinculado à Diretoria de Cultura, Esportes e Relações Institucionais.

A mesa redonda, exibida on-line, contou com a participação do reitor do IFMG, prof. Kléber Glória; do representante do pró-reitor de Extensão, Niltom Vieira; do diretor de Cultura, Esportes e Relações Institucionais, Flávio Puff; do coordenador do Centro de Memória, Douglas Puglia; e dos integrantes da equipe do projeto, Lívia Fuccio e Denis Tavares.

Abertura

O reitor do IFMG, Kléber Glória, ressaltou a importância da iniciativa, “é um momento de satisfação, orgulho e honra para o Instituto”. Ele destacou, também, a influência de uma visita realizada ao Campus Ouro Preto, na qual o professor Arthur Versiani apresentou a ele um rico acervo de fotos e documentos da unidade em questão. “Sempre tive interesse em criar algo para valorizar a história do IFMG. É fundamental registrar pessoas que compõem a Instituição, fatos e momentos”, explica.

Para o diretor de Projetos e Programas da Pró-Reitoria de Extensão, Niltom Vieira, o Centro de Memória é um marco representativo para o IFMG. “A história é uma grande representação cultural. Do ponto de vista social, ela tem impacto direto e decisivo. A partir do centro, nossa história será escrita e reescrita”, enfatiza.

O diretor de Cultura, Esportes e Relações Institucionais da Proex, Flávio Puff, resumiu o momento a partir de uma citação do escritor José Saramago: “fisicamente, habitamos um espaço, mas, sentimentalmente, somos habitados por uma memória”. Segundo Puff, o projeto tem muitos objetivos, não somente o de lembrar a história a partir de pessoas, mas também a construção de uma identidade institucional. “Somos uma Instituição extremamente diversa, do ponto de vista cultural, geográfico, das locações de nossas unidades. É preciso um fio condutor para que a gente se sinta cada vez mais IFMG, respeitando aquilo que é a nossa essência, a diversidade”, pontua.

“Ao acessar o portal, tem-se uma oportunidade única de visitar a memória da Instituição no momento em que ela foi articulada, nos idos de 2008. Isso a partir da memória de três pessoas que foram cruciais nesse processo: os professores Kléber Glória, Caio Bueno e Flávio Godinho”, acrescenta Puff, ao explicar que todo o trabalho, desde a concepção do centro até o lançamento do portal, foi realizado ao longo de dois anos.

Apresentação do portal

Logo após a abertura, foram apresentadas as especificidades do portal, além de um panorama dos próximos passos a serem seguidos a partir do lançamento.

"Pretendemos tirar o lugar de espectador do navegador e colocá-lo na posição de interlocutor: cada um acessa por onde deseja. Cada participante pode contribuir, enviar memória, fotografia, experiência". (Lívia Fuccio)

De acordo com o coordenador do Centro de Memória, Douglas Puglia, o portal pretende ofertar a possibilidade de imersão na memória do IFMG. “Ao imaginarmos o centro, partimos de algumas premissas teóricas e modelos. A ideia é construir, de maneira não-linear, um espaço que satisfaça tanto o curioso, por assim dizer, quanto o pesquisador. Tudo isso a partir de elementos que facilitam a navegação”, explica.

Segundo Puglia, ainda há muito material para ser inserido no portal. Mas, em um primeiro momento, foram trabalhados aspectos relativos à fundação do IFMG, isto é, à sua estruturação, dentro da categoria “Memórias da Fundação” disponível na navegação.

Ainda quanto à concepção do portal, a integrante da equipe do projeto e servidora da Proex, Lívia Fuccio, esclarece que muitas pesquisas foram realizadas para selecionar a melhor abordagem para construção do site, com destaque para referências contidas no cinema.

“Nosso portal é constituído por palavra-chave, por tema de interesse, isto é, não existe uma sequência pré-determinada. Pretendemos tirar o lugar de espectador do navegador e colocá-lo na posição de interlocutor: cada um acessa por onde deseja. Cada participante pode contribuir, enviar memória, fotografia, experiência. É uma possibilidade de temporalidade anacrônica, no sentido de não linear, na qual passado e presente estariam conectados em uma complexidade de memórias sobrepostas”, analisa.

Uma das principais referências virtuais, segundo Lívia, é o Museu Van Gogh, que tem uma abordagem de experiência compartilhada e imersiva, o que contribui para a construção de uma importante memória coletiva. Todas as referências utilizadas durante o processo podem ser encontradas no Edital 75/2019, da Pró-Reitoria de Extensão, que trata da criação do Centro de Memória do IFMG.

Entrevistas

De acordo com o bolsista externo do Centro de Memória, Denis Tavares, a ferramenta metodológica utilizada para as entrevistas foi a história oral, por meio da escuta da trajetória das pessoas. Para isso, foi elaborado roteiro adaptado para cada entrevistado. Em seguida, as entrevistas (realizadas via plataforma Google Meet) foram transcritas, editadas e revisadas. Os trechos foram, então, utilizados para a produção de vídeos que vão compor o portal nas categorias “Memórias da Fundação”, “Lugares de Memória”, “Memória de Pertencimento” e “Memórias de Ensino”. Até o momento, já foram disponibilizados 21 vídeos no espaço.

Próximos passos

A partir do lançamento, Douglas Puglia sinaliza que uma série de ações está prevista para o Centro de Memória, dentre elas: destacar o centro como uma iniciativa permanente (continuação do projeto “Memórias da Fundação”); ampliação dos materiais disponibilizados no site, como apoio à memória institucional e à pesquisa; dar sequência ao próximo projeto, “Memórias da Expansão”; expandir as ações de pesquisa para outros campi; contemplar memória e histórias ligadas a todos os campi; além de estabelecer diálogos com pesquisadores e grupos que estejam desenvolvendo ações e pesquisas na área da memória.

Sobre o Centro de Memória

O centro visa divulgar a história do IFMG a partir de um acervo composto por textos, documentos, fotografias, vídeos e outros registros.  A organização do acervo e a produção dos conteúdos parte de uma perspectiva narrativa não-linear e não-cronológica, pautada nos critérios estabelecidos em edital específico (75/2019). Espera-se como resultado, a construção de uma história institucional aberta e contínua que resgate as tradições e respeite a diversidade.

Como filosofia, o centro pretende basilar o desenvolvimento de um minucioso trabalho com foco na valorização das experiências multicampi: inclusão de pessoas, memórias e discursos; e ainda, possibilitar o desenvolvimento de uma narrativa contínua e interligada a elementos de uma história em comum.

 

Acesse o portal do Centro de Memória:
memoria.ifmg.edu.br

 

Confira o vídeo do lançamento do portal do Centro de Memória, disponível no IFMG Play: