Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Conif lança painel com ações da Rede Federal durante pandemia
conteúdo

Notícias

Conif lança painel com ações da Rede Federal durante pandemia

publicado: 01/06/2020 10h58, última modificação: 01/06/2020 13h59

Produção de álcool (líquido e gel 70%) e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), desenvolvimento de aplicativos para acompanhamento da evolução do novo Coronavírus (Covid-19) e para facilitar o comércio dos mais variados setores no contexto de isolamento social, além da doação de alimentos e kits de higiene. A lista resume uma série de projetos que – foram e ainda estão sendo colocados em prática – pelas instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, desde 11 de março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a existência da pandemia de Covid-19.

Com o objetivo de difundir as iniciativas dos 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, dos dois Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets) e do Colégio Pedro II, o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) lança, nesta segunda-feira, 1º/6, o Mapa “Rede Federal no Enfrentamento à COVID-19”. “Neste momento de pandemia, a Rede Federal segue se empenhando para contribuir com a sociedade, realizando as ações de ensino, pesquisa e extensão em conjunto com todos aqueles que necessitam, para amenizar os efeitos dessa crise", declara o presidente do Conif, Jadir Pela.

Em Minas – Os 18 campi do IFMG e o Polo de Inovação estão representados na plataforma. De acordo com o reitor, Kléber Glória, a suspensão das atividades presenciais em nenhum momento foi empecilho para que os servidores seguissem trabalhando em iniciativas extremamente relevantes para a comunidade no combate à situação ocasionada pela pandemia. "Por meio da plataforma, é possível visualizar esse trabalho não só nas unidades do IFMG, mas em toda a extensão do país", avalia. Produção em grande escala de álcool 70%, protetores faciais e máscaras cirúrgicas se somam a ações locais de incentivo à economia e a atividades culturais online, entre diversas outras ações promovidas pelos campi do Instituto. Confira mais informações, também, aqui.

Mapa – A primeira fase da plataforma mostra a contribuição de cada uma das instituições com a força-tarefa mundial para deter o número de contaminações, internações e óbitos. Um contador mostrará o quantitativo geral do que foi produzido pelas unidades como, por exemplo, mais de 153 mil litros de álcool em gel 70%, de 197 mil máscaras e a confecção de quase 66 mil protetores faciais. As atividades envolveram gestores, professores, estudantes, técnicos-administrativo e egressos, ademais de parcerias (públicas e privadas) e inúmeros voluntários da comunidade externa, que se uniram respeitando a suspensão das aulas em razão do isolamento social. 

O Mapa “Rede Federal no Enfrentamento à COVID-19” será aperfeiçoado ao longo dos próximos meses. A cada fase serão agregados novos dados que ficarão disponíveis para consulta ao público em geral, destacadamente, no que diz respeito à transparente aplicação dos recursos públicos destinados à Rede Federal compromissada com a educação pública, gratuita e de qualidade.

Projeto – A plataforma foi viabilizada pelo Conif a partir de uma proposta do Instituto Federal de São Paulo (IFSP). De acordo com o reitor do Instituto, Eduardo Modena, a ideia apresentada levou em consideração layout e dados de mapas que já haviam sido criados por outras instituições da Rede. “Esse trabalho é voltado para a comunidade acadêmica e para todos os brasileiros. Internamente, reafirmamos a importância do nosso modelo baseado no tripé ensino, pesquisa e extensão. Para toda a sociedade, é uma forma de mostrar que recursos para educação, não são gastos, mas sim, investimentos. E, enquanto instituições públicas, efetivamos um dos pilares da Administração Pública: o da publicidade”, diz Modena.

Coube aos integrantes do Fórum dos Gestores de Tecnologia da Informação (Forti), a construção do Mapa “Rede Federal no Enfrentamento à COVID-19”. A coordenadora do Forti, Carla Pires, do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), explica que a construção do painel partiu de definições como: estrutura do sistema, descentralização, criação de usuários, alimentação das informações em cada instituição, dentre outros aspectos. “Nossa ideia é manter em constante evolução dois focos de desenvolvimento: tornar o sistema o mais flexível possível, com todos os aspectos configuráveis; e realizar melhorias de layout, levando em consideração as demandas que possam surgir. Ainda alinhados com o Conif, a possibilidade de viabilizarmos o mapeamento para outros nichos de ações produzidas pela Rede Federal, pensando já no momento pós-pandemia”, afirma Carla.

Acesse o Mapa “Rede Federal no Enfrentamento à Covid-19” 

Veja, também, o mapa elaborado pelo IFMG, com as ações dos campi 

Fonte: Assessoria de Comunicação Conif